//Fidelidade Criativa

Fidelidade Criativa

2014-02-11T13:19:56+00:00fevereiro 10th, 2014|Notícias|

Foi no segundo semestre de 2013 que a Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) montou na paróquia Bom Jesus do Cangaíba, na Zona Leste da cidade de São Paulo, a primeira exposição itinerante sobre a Igreja Missionária, inspirada na experiência realizada durante a Jornada Mundial da Juventude no Rio.

Apesar de ser uma experiência voltada para o público jovem, a exposição foi aberta a todos os públicos. E, logo no primeiro dia, recebemos a visita de um grupo de crianças da catequese – com idade média de 12 anos. A princípio, não sabíamos se as crianças entenderiam. Mas, no dia seguinte, a catequista apareceu com um envelope. Dentro dele havia uma doação de 80 reais. As crianças tinham ficado impressionadas. E resolveram mostrar que, para gestos de amor, de caridade, não existem barreiras, nem mesmo de idade. Eles entenderam que, unidos, com o pouco que cada um podia oferecer, também podiam fazer parte dessa Missão. A providência divina mostrou com este sinal que a “fidelidade criativa”, tão pedida pelo fundador da Obra, o Padre Werenfried van Straaten, já estava dando frutos. Ele desejava que a Ajuda à Igreja que Sofre continuasse fiel às suas origens, porém, com criatividade para continuar firme nos novos tempos.

Outro dia, um amigo benfeitor nos contou que todos os meses, após ler o seu Boletim, ele o repassa para outra pessoa. Deixa na caixa de correio de alguma casa por onde passa, aos pés da porta de alguém do seu prédio. Ficamos também comovidos com a história de uma garota que pediu às suas amigas que, ao invés de presentes, no seu aniversário ela queria arrecadar doações para a Ajuda à Igreja que Sofre. O Espírito Santo tem tocado os corações dos benfeitores, e muitos estão respondendo a este convite para ajudar de novas formas.

Entendemos, então, que este pedido não se restringia aos colaboradores da AIS, mas também aos benfeitores. Pedimos agora a você: se una conosco ao desejo do Pe. Werenfried! Espalhe, invente novas formas de fazer o bem. Nos últimos tempos, as redes sociais também têm sido um espaço para falarmos com nossos amigos sobre o trabalho que a Ajuda à Igreja que Sofre faz pela Igreja sofredora. Fale com seus amigos, envie um Twitter, uma mensagem pelo Facebook, um SMS pelo celular. Não tenhamos medo das novas tecnologias para falar de Deus, é o que o Papa Francisco está fazendo e, portanto, trazendo tantas pessoas de volta à fé católica, além de conseguir fazer chegar a todos os cantos as suas mensagens de esperança. Não é isso que Jesus nos pediu? Fazer chegar o Evangelho a todos?

Esperamos que nos próximos meses vocês também nos contem o que fizeram para que a AIS fosse mais conhecida ou mesmo iniciativas para conseguirmos mais donativos. É desta forma que ampliamos os projetos de ajuda à Igreja. Disponibilizamos um endereço de e-mail para que você possa partilhar o que você está fazendo de diferente para ajudar a Igreja que sofre: aisbrasil@ais.org.br

Leave A Comment