//Angola: “O sofrimento dos refugiados é inimaginável”

Angola: “O sofrimento dos refugiados é inimaginável”

2009-11-23T17:01:53+00:00novembro 23rd, 2009|Notícias|

Sofrimento inimaginável e condições inumanas foram denunciados pelo Padre Andrzej Halemba e Ulrich Kny da Ajuda à Igreja que Sofre, que estiveram em Angola durante 2 semanas e puderam visitar alguns dos campos de refugiados na cidade de Damba no norte de Angola.

O governo da República Democrática do Congo (Antigo Zaire) e o vizinho, República do Congo, estão atualmente expulsando os cidadãos angolanos que vivem em seus países. O método das autoridades para isso é brutal, ao que parece, a polícia e grupos civis chegam sem aviso prévio e ordenam o povo angolano a sair do país imediatamente. Os trabalhadores angolanos estão sendo demitidos e os alunos sendo expulsos das escolas. Milhares de pessoas são forçados a voltar imediatamente para Angola, sem ao menos poder reunir suas poucas coisas. As famílias estão sendo dilaceradas neste processo e as crianças foram deixadas para trás sozinhas, incapazes de encontrar seus pais na confusão impiedosa. Aqueles que se casaram com congoleses tiveram que se separar e viver sem o cônjuge. Muitas vezes os refugiados, incluindo mulheres grávidas, idosos e doentes, são obrigados a viajar aproximadamente 900 km a pé, informa os dois representantes da AIS.

Eles contaram sobre uma mulher que após uma cirurgia nas costas foi obrigada a andar mais de 100 km a pé. Outras mulheres deram a luz enquanto caminhavam de volta para a Angola, no meio da estrada. Um garoto de 15 anos chegou em um dos campos de refugiados com os pés sangrando depois de andar dias. Muitas pessoas chegam nos campos de refugiados sem ter comido nada durante dias.

As duas dioceses de Angola, Uíje e Mbanza Congo, estão agora enfrentando o desafio de ajudar milhares de famintos, exaustos e em muitos casos refugiados gravemente doentes. Por exemplo, no município de Damba cinco campos de acolhimento foram criados, mas devido as fortes chuvas, as condições do solo em que as tendas foram montadas estão completamente catastróficas. Poças enormes estão se formando até mesmo dentro de algumas das barracas. Ulrich Kny relata: “Alguns dos refugiados estão tentando continuar andando em frente, com seus parentes para outras aldeias. Outros não têm nenhuma idéia para onde ir, suas aldeias foram totalmente destruídas durante a guerra civil e todos seus familiares fugiram. Outros ainda foram recusados por seus familiares e estão retornando, ainda mais profundamente feridos, a um dos campos de acolhimento”.

Em Damba quatro capuchinhos franciscanos e quatro irmãs da Misericórdia estão cuidando dos inúmeros refugiados. As irmãs abriram o seu convento para servir de abrigo. Mas o espaço é pouco para tantos, o que ocasiona a busca por abrigo em construções vazias ou inacabadas da cidade.

“Os capuchinhos e as irmãs estão ajudando tanto quanto podem. Estão distribuindo alimentos, utensílios, fraldas, remédios e roupas. Eles ainda verificam se todos os refugiados foram vacinados contra tétano, poliomielite e outras doenças e também fornecem ajuda espiritual e apoio psicológico por todo este sofrimento”, relata padre Halemba. Todos os dias, estes religiosos cuidam de centenas de pessoas, enquanto dezenas de voluntários da paróquia também estão ajudando. Mas o número de refugiados está aumentando dia a dia.

As estimativas prevêem que, nas últimas semanas até 40.000 angolanos foram expulsos dos dois Congos. Parece que este é um flagrante ato de “vingança” pela expulsão de refugiados congoleses ilegais em Angola, que começou há dois anos. Ao contrário desta ação, no entanto, a expulsão dos dois Congos não se limita aos imigrantes ilegais, mas é dirigida contra todos os angolanos, que vivem legalmente nos dois países, quer como refugiados da guerra civil angolana ou por outras razões, explicou os dois representantes da AIS.

Os bispos das dioceses de Uíje e Mbanza Congo apelaram à AIS urgentemente para ajudar aos refugiados.

6 Comments

  1. Davisson Rodrigues dos Santos 29 de novembro de 2009 at 17:35 - Reply

    Bendito seja os Franciscanos e aquelas Irmãs… que através de suas vidas, ensinam o amor.

  2. Virgínia Maria Teixeira 30 de novembro de 2009 at 01:15 - Reply

    A paz de Cristo e o amor de Maria!Dói no fundo do meu coração o fato de pensar que existam pessoas tão cruéis,e de coração tão duro,que sejam capazes de cometer tantos pecados desse tipo,e de não se sentirem arrependidas por isso.Quando assisto à videos e ouço notícias como essas,a vontade que me dá,é de acolher num abraço fraternal e carinhoso as pessoas que sofrem,tentando assim,amenizar as suas dores,a fim de esqueçam o passado,e sigam felizes e unidas às suas famílias.Que Deus os abençoe e dê força e coragem,para continuarem seu trabalho.

  3. SUZAN 17 de dezembro de 2009 at 21:41 - Reply

    Paz e bem….como e dificil sabermos do sofrimento dos nossos irmaos. e preciso que todos nos façamos cada um um pouquinho para tentarmos diminuir a dificuldade dessas pessoas. so jesus para socorrer mesmo. parabens pelo trabalho de vcs

    suzan, varzea grande/MT

  4. António Jose da Silva Minguel 15 de janeiro de 2011 at 18:22 - Reply

    Angola, o seu Dinheiro, e a Miséria do Povo Angolano, culpado é o Mafioso do José Eduardo dos Santos.

    José Eduardo dos Santos tei que dechar o posto do Presidente da República de Angola.

    Avisamos para o todo Povo Angolano, para preparar a Revolta do Povo Angolano contra todos os Mafiosos do José Eduardo dos Santos e o José Eduardo dos Santos em Luanda. O José Eduardo dos Santos nao é Angolano e nao pode ficar no posto do Presidente de Angola.

    Vivo ou Matar o homen.

    Obrigado para todo Povo Angolano. A Luta para o futuro do povo angolano.

    Contacto o Movimento do Povo Angola da Revolta contra o José Eduardo dos Santos:

    O FUTURO DO POVO ANGOLANO F.P.A.
    ” A Revolta contra José Eduardo dos Santos”

    António José da Silva Minguel,
    Hanauer Landstrasse 258,
    60314 Frankfurt,
    Telefon: 0049-69-90439895,

    A sua conta encontra-se em aprovação! Receberá um e-mail assim que for aprovada.
    contacto nos rapido para ajudamos o Povo Angolano.

  5. Oposição angolana Verdadeira (F.P.A.) 20 de fevereiro de 2011 at 13:30 - Reply

    Carta ao População Angolana

    A longa marcha e a Revolta do Povo angolano contra o governo da mafia do José Eduardo dos Santos e todos os grupos da mafia no Parlamente de Angola para fazer acontecer a Mudança!

    Queridas angolanas,
    Queridos angolanos,
    Queridos Soldados e Militares angolanos,
    Respeitáveis Kotas, Estrangeiras residentes em Angola
    Respeitáveis entidades religiosas, Estrangeiros residentes em Angola.

    Vamos começar uma longa marcha e a Revolta do povo angolano contra o governo da mafia do senhor José Eduardo dos Santos e todos os grupos da mafia no Parlamente de Angola no dia 27 de Maio de 2011, apartir das 14:30 horas em toda parte de Angola.
    “O melhor é comprometermo-nos com uma espécie de tolerância zero (à o governo da Mafia do Senhor José Eduardo dos Santos e à corrupção dos grupos da mafia no Parlamente de Angola” Povo Angolano, abre os olhos o MPLA ja esta no poder a muito tempo e ja estamos saturados com a sua fanta politica.

    O Tribunal para o senhor José Eduardo dos Santos e todos os membros Politicos do MPLA e Amigos do José Eduardo dos Santos em Angola. Eles que matarão o nosso Nito Alvés e tantos angolanos em Angola. FPA vai levar o José Eduardo dos Santos e todos os seus amigos mafiosos para Prisão.

    FPA apela à mobilização toda População Angolana contra o governo da Mafia do Senhor José Eduardo dos Santos e todos os Grupos da Mafia no Parlamente de Angola na Cidade de Luanda.

    A MUDANÇA É POSSÍVEL.

    Mas o mais importante é que você perceba que esta marcha e a revolta do povo angolano e do Nito Alvés só pode acontecer com a sua convicção, ajuda e participação. A democracia não cai do céu! A democracia é a sua participação activa e cidadã.
    Chega de velhas músicas que o Movimento da situação nos tem tocado.
    É hora de tocar a música do povo angolano.
    Para Angola ser como todos queremos é muito importante que todos nos demos as mãos, caminhemos juntos e felizes para a longa marcha e a revolta do Nito Alvés em Angola, sera no dia 27 de Maio de 2011.
    A democracia diz que o povo é quem manda. E o povo quer uma Angola diferente da que temos temos hoje.
    Então vamos escolher novas pessoas, para termos uma Angola que todos queremos:
    Uma Angola de paz. Uma Angola para todos. Uma Angola de oportunidades iguais. Uma
    Angola sem medos. Uma Angola sem lágrimas. É possível. Vamos! Uma Angola feliz e próspera para todos. Uma Angola com direitos e dignidade para todos, onde cada um é respeitado e encontra a sua dignidade. Uma Angola com casas livres para todos. Uma Angola com escolas boas. Uma Angola com filhos bem alimentados e com crianças felizes, amadas e protegidas.
    Uma Angola em que os mais velhos estejam seguros e sejam amados. Uma Angola sem lixo e sem doenças. Uma Angola limpa e de qualidade para todos. Uma Angola em que professors sejam apreciados e dignificados. Uma Angola com verdadeira liberdade de imprensa e jornalistas com total liberdade de expressão, rádios abertas por todo país e também comunitárias e tvs também, liberdade já! Uma Angola com saúde para todos. Uma Angola com camponeses felizes e com boa terra e qualidade de vida. Uma Angola com quadros nacionais apreciados e dignificados. Uma Angola onde todos podem fazer negócios. Uma Angola onde não exista um fosso tão grande entre ricos e pobres, mas onde todos podem e devem ser ricos. Uma Angola que de norte a sul os angolanos possam viver bem e em plano de igualdade, onde todos sorriem e estejam bem. Uma Angola com esperança, uma Angola com dignidade e confiança em si, uma Angola que todos merecemos, uma Angola que você merece.
    É agora, vamos!

    CONSIGO, A MUDANÇA É POSSIVEL!

    Essa Angola assim tão perto, apenas precisa do seu apoio, do seu abraço, da sua acção, do seu amor. Por isso vamos organizarmo-nos, vamos marchar tranquila e legalmente para a Angola que todos queremos. Vamos na paz, na alegria, somos angolanos. Estamos emocionados, estamos cheios de força e queremos a sua participação, queremos a sua força para a Angola que todos queremos. Não tenha medo, não aceite intimidações, não esqueça os seus desejos, as suas paixões, participe com a Oposição angolana Verdadeira (F.P.A.).

    Vamos, porque assim a Mudança é possível.

    O nosso momento é agora, não é mais tarde, não é daquí há uns anos, é agora, já, com muita alegria. Participe hoje. Queremos a sua emoção, queremos a sua paixão popular, somos um povo grande, somos um povo lindo, somos uma luz, juntos venceremos.

    Vamos!

    A Oposição angolana Verdadeira (F.P.A.) convida você a participar na mais maravilhosa marcha e campanha democrática, trabalhemos juntos, ajudemo-nos uns aos outros, nós sabemos que sozinhos não podemos realizar tão gigantesca tarefa, nós precisamos de você faça parte desta obra, precisamos da sua paixão, das suas capacidades, da sua iniciativa, do seu amor por Angola. Fale hoje com a Oposição angolana Verdadeira (F.P.A.), somos família, estamos juntos consigo. Venha fazer a Angola que você quer ver acontecer, junte os seus amigos e familiares, vizinhos, espalhe a mensagem, vamos actuar juntos, a Oposição angolana Verdadeira (F.P.A.) está consigo, você é a Oposição angolana Verdadeira (F.P.A.), a Oposição angolana Verdadeira (F.P.A.) ama o povo angolano. Somos muitos milhares que Acreditamos – Angola merece outro Futuro, Em Oposição angolana Verdadeira (F.P.A.).

    Contamos com o vosso apoio porque,

    CONNOSCO A MUDANÇA É POSSÍVEL

    Em representação da Revolta do povo angolano
    contra o governo da mafia do senhor
    José Eduardo dos Santos e todos os grupos
    da mafia no Parlamente Angolana.

    A General Maria da Silva Neto
    (Presidente da Oposição angolana Verdadeira (F.P.A.)
    O FUTURO DO POVO ANGOLANO F.P.A.

    Comentário: E-Mail: fpa.angola@googlemail.com

    VIVA O NITO ALVÉS – VIVA O POVO ANGOLANO

    ABAIXO O MAFIOSO JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS
    E TODOS OS GRUPOS DA MAFIA EM ANGOLA.

    OBRIGADO!

  6. Presidente da Oposição angolana Verdadeira 20 de fevereiro de 2011 at 14:03 - Reply

    LUANDA: 350 angolanos mortos em manifestação daoposição contra o governo da Mafia Presidente José Eduardo dos Santos

    350 pessoas, um polícia do governo da Mafia do senhor José Eduardo dos Santos e um manifestante, morreram ontem à noite durante confrontos registados numa preparação da Revolta e a manifestação organizada pela oposição angolana verdadeira na capital de Luanda. O balanço, citado pela FPA Luanda, é da responsabilidade do ministério do Interior do governo da Mafia e o chefe da Mafia José Eduardo dos Santos.

    Soube-se igualmente que o líder da oposição angolana verdadeira foi detido em consequência desta preparação da Revolta e a manifestações que tiveram como objectivo pedir reformas democráticas e o tribunal contra todos os Mafiosos dos membros dos grupos do governo e todos os membros dos grupos da mafia no Parlemente angolano dirigido desde 1979 pelo Presidente José Eduardo dos Santos em Angola.

    Os manifestantes querem impedir que José Eduardo dos Santos dechar o posto do Presidente da República de Angola, voltar para o Pais ele São Tomé e Pricinpio. Porque ele não é angolano. Não nascido em Angola.
    O Pai, Mai e toda Familha do presidente José Eduardo dos Santos não é angolanos.

    No ano passado, José Eduardo dos Santos alterou o artigo da Constituição que limitava a dois o número de mandatos seguidos na Presidência do país.

    A cidade de Luanda, no chamado Corno de África, é o único país africano onde está instalada uma base dos grupos da mafia do José Eduardo dos Santos , o Partido do Presidente José Eduardo dos Santos, 650 chefe do MPLA do José Eduardo dos Santos em Angola não são cidadão angolanas. Todos os Representantes e Embaixadores de Angola no exterior não são cidadão angolanas.

    O FUTURO DO POVO ANGOLANO F.P.A.
    Presidente da Oposição angolana Verdadeira (F.P.A.)
    A General Maria da Silva Neto

    Comentário: E-Mail: fpa.angola@googlemail.com

    VIVA O NITO ALVÉS – VIVA O POVO ANGOLANO

Leave A Comment