//AIS abre novos escritórios no México e Coreia do Sul

AIS abre novos escritórios no México e Coreia do Sul

2014-03-07T19:38:37+00:00março 7th, 2014|Notícias|

A Ajuda à Igreja que Sofre está crescendo: A Obra Pontifícia abre novos escritórios no México e na Coreia do Sul – 19 escritórios ao redor do mundo a serviço da Igreja.

A obra internacional de ajuda pastoral, Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), abrirá em 2014 novos escritórios, no México e na Coreia do Sul. O número de escritórios ao redor do mundo vai crescer para um total de 19. Muito em breve, a AIS terá presença em quatro continentes com este novo ponto de apoio na Ásia. Ao mesmo tempo, a obra também está procurando estreitar relações com os benfeitores em Malta.

O presidente executivo da AIS, Barão Johannes Heereman, declarou: “Por iniciativa e com a ajuda de nosso escritório na Espanha, em Madri, decidimos iniciar nossas atividades no México. E com o apoio da Conferência Nacional dos Bispos também decidimos sobre a Coreia do Sul, porque é um país economicamente desenvolvido em que a Igreja Católica está crescendo e porque até o momento não temos absolutamente nenhuma representação na Ásia.”

Os preparativos para a abertura dos dois novos escritórios estão em pleno andamento. Os escritórios no México e Coreia do Sul serão inaugurados no segundo semestre de 2014. O Barão Heereman disse: “Os nossos colegas espanhóis defenderam a abertura de um escritório no México porque a nossa obra recebe muitas solicitações daquele país.” Em comum acordo com os arcebispos do México e Guadalajara, os preparativos estão agora chegando a sua conclusão, anuncia o presidente executivo.

Em Malta, o trabalho é desenvolvimento e apoiado pelo escritório britânico da AIS, que tem mantido relações estreitas durante muitos anos com os benfeitores desta ilha do Mediterrâneo. Um congresso sobre a Liberdade Religiosa Internacional será realizado em 12 de maio de 2014, com a presença do presidente da AIS, o cardeal Mauro Piacenza.A conferência reunirá os benfeitores e amigos de Malta e de todo o mundo para ouvir oradores especialistas sobre os desafios da perseguição e opressão dos cristãos no Oriente Médio e partes da África.

Desde sua fundação em 1947, pelo padre Werenfried van Straaten, até os dias de hoje, a Ajuda à Igreja que Sofre tem trabalhado pela Igreja necessitada e perseguida no mundo inteiro. A AIS não recebe ajuda pública ou eclesiástica para este trabalho, mas é dependente da generosidade dos seus mais de 600.000 benfeitores. Em 2012, a AIS doou cerca de R$ 282.700.000, financiando mais de 5.000 projetos.

Leave A Comment

A ACN está na Copa do Mundo. Ajude-nos a ganhar!