//Boletim Março 2015

Boletim Março 2015

2015-08-28T12:57:44+00:00março 16th, 2015|Boletim|

“Encontrando-me relativamente bem e confortável, esqueço-me dos que não estão bem! Hoje, esta atitude egoísta de indiferença atingiu uma dimensão mundial tal que podemos falar de uma globalização da indiferença. Trata-se de um mal-estar que temos obrigação, como cristãos, de enfrentar.” Mensagem do Papa Francisco para a Quaresma de 2015

“Deus amou de tal forma o mundo, que entregou seu único Filho amado, para que todo o que Nele acredita não morra, mas tenha a vida eterna”, Jo 3,16s. A quaresma como tempo litúrgico nos coloca a caminho da celebração da Páscoa do Senhor. Somos confrontados com a maior história de amor que o mundo já conheceu, a história de um Deus comprometido e apaixonado pela humanidade que, em seu amor sem limites, não poupou seu único Filho amado para nos salvar.

Quaresma é o tempo em que somos chamados a nos confrontar com este amor sem limites de Deus por nós. Num mundo que de tantas formas desvaloriza, marginaliza, agride e destrói a vida, se faz necessário e urgente defender o valor da dignidade humana, desde sua concepção no ventre materno à hora da morte natural.

Ao nos prepararmos para a celebração da Páscoa do Senhor temos que nos perguntar e questionar se, perante tanto amor de Deus por nós, temos, por nossa vez, devolvido este amor a Deus no amor de serviço aos irmãos. Cristo continua a viver a Paixão nas pessoas que, de tantas formas, sofrem pelo mundo.

Foi por amor ao Pai e aos homens que Cristo se encarnou, viveu nossa vida e assumiu nossos sonhos, sofrimentos e mesmo nossos pecados, oferecendo-se como vítima viva no altar da cruz para nos salvar. Se Deus Pai assim nos amou pela oferta de seu Filho amado, Jesus, o que vamos retribuir de nossa parte, em gratidão, como serviço de amor aos irmãos mais pequeninos e que são milhões pelo mundo?

É através da oração e penitência, da conversão e da caridade evangélica que somos chamados a tornar Cristo vivo e presente em nossa vida e comunidade. Somente em Jesus poderemos saciar a fome de justiça, de paz e de fraternidade que todos aspiramos e precisamos. Sem Jesus perdemos as verdadeiras referências do amor, da justiça e da fraternidade. Por isso, durante a quaresma, a Igreja nos convida a reavivar a maior história de amor que o mundo já conheceu. A história de um Deus enamorado pelo humano.

É por demais salutar que se reflita sobre as palavras do apóstolo Pedro aos fiéis de seu tempo se quisermos viver de modo mais profundo o tempo da quaresma a caminho da Páscoa do Senhor: “Pois vocês devem saber que não foi com coisas perecíveis como ouro ou prata que vocês foram resgatados da vida inútil que herdaram de seus antepassados. Vocês foram resgatados pelo precioso sangue de Cristo, como o de um cordeiro sem mancha e sem defeito”, 1Pd 1,18-19.

Que o Deus do Amor e da Vida nos abençoe e nos desperte para o dever de amor para com todos,

Pe. Evaristo Debiasi
Assistente eclesiástico

 

Este é apenas o editorial do Boletim do mês.

Você pode baixar o boletim na íntegra nas informações adicionais abaixo

 

Leave A Comment