Quinta, 16 Março 2017 14:56

Uma "revolução do coração"

Queridos amigos, o ano de 2017 é marcado por dois grandes aniversários, mas que são completamente opostos: 100 anos se passaram desde que a Mãe de Deus apareceu em Fátima em 1917 e que a Revolução Comunista Russa estourou na Rússia. Esses eventos importantes na história mundial também formaram o contexto no qual a ACN – Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre – foi fundada em 1947.

Quarta, 08 Março 2017 17:44

Rezar é a primeira atitude

A “tríade” – Informação, Oração e Ação – é o tripé sobre o qual se funda toda a missão da Ajuda à Igreja que Sofre. A Oração é o cerne dessa missão, porque a oração aumenta a Informação para o anúncio e transforma a Ação em uma obra de Deus.

Terça, 07 Fevereiro 2017 14:24

70 anos de Ajuda à Igreja que Sofre

Pedro perguntou a Jesus: “Senhor, quantas vezes devo perdoar, se meu irmão pecar contra mim? Até sete vezes? Jesus respondeu: ‘Não lhe digo que até sete vezes, mas até setenta vezes sete’” (cf. Mt 18,21- 22). Sim, com essa louca exigência da reconciliação, que parecia escandalosa no pós-guerra, foi que começou, há 70 anos, a atual Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre.

Segunda, 12 Dezembro 2016 16:49

Não temos armas, além da oração

Creio que não haja outra festa contendo riqueza cultural, artística, familiar, tão realmente humana como o Natal. Esse evento influenciou tanto o mundo que a nossa contagem do tempo se inicia com o nascimento de Cristo. Com Jesus chegou a mudança de época e uma nova e maravilhosa perspectiva de vida. É por isso que se procura encontrar nas saudações de Natal as palavras mais bonitas e profundas.

Terça, 29 Novembro 2016 12:30

A exemplo do apóstolo André

Antes da multiplicação dos pães, houve uma certa tensão entre os discípulos de Jesus: "Onde vamos comprar pão?" De fato, era uma multidão. Não havia comercio aberto nem dinheiro para a compra de alimentos. A alma estava repleta de Deus, mas o físico reclamava. O povo que seguia Jesus estava cansado e a volta para casa não seria fácil. Uma refeição aliviaria e traria a força para o retorno. Nesse ponto ainda estava encoberta a novidade da partilha, da fração do pão. Por isso, a primeira vista, não havia como atender ao pedido do Mestre.

Página 2 de 23