O silêncio é o que você nota em primeiro lugar. Não apenas pela falta de ruído, mas por uma ausência de todos os sons. Até os pássaros foram embora. Estou em Telskuf, Iraque, cerca de 32 quilômetros ao norte de Mossul, local da principal fortaleza do grupo autodenominado Estado Islâmico (EI). A cidade está abandonada; seus habitantes, incluindo cerca de 12 mil cristãos, fugiram.

Publicado em Notícias
Quarta, 22 Junho 2016 17:03

A cozinha dos Quinhentos no Líbano

Milhares dos refugiados de Alepo, Homs e Damasco, na Síria, encontraram refúgio na cidade libanesa de Zahle. Muitos deles chegaram só com a roupa do corpo. A Igreja, ela mesma pobre, os acolheu.

Publicado em Projetos

Em Alepo, na Síria, a luta está se intensificando novamente: "Se isso continuar, ainda mais cristãos irão embora" disse o arcebispo de Alepo, Dom Audo.

Publicado em Projetos

O convento de Nossa Senhora da Armênia em Gyumri, que abriga um orfanato e um centro para idosos e que desde 1997 recebe ajuda da ACN, foi visitado pelo Papa Francisco em sua recente viagem à Armênia.

Publicado em Projetos
Quinta, 06 Outubro 2016 16:03

Paz para as crianças da Síria

Nesses dias, crianças de mais de 2.000 escolas sírias estão escrevendo mensagens e fazendo desenhos para aqueles que são os responsáveis pelas decisões na União Europeia e na ONU, sob o lema “Paz para as crianças da Síria”. Já são mais de um milhão de crianças participantes. Todo esse esforço pela paz faz parte de uma campanha conjunta dos cristãos católicos e ortodoxos da Síria, cujo convite doi extendido a todas as outras comunidades de diferentes religiões.

Publicado em Notícias
Quarta, 24 Agosto 2016 17:55

Egipat House: Orfanato do Amor

Katarina folheia o álbum de fotografias dos últimos 20 anos, acompanhada das irmãs Admirata e Manda. Mas logo sua alegria é manchada pela melancolia. As fotografias guardam memórias dos vivos e felizes dias da infância. Agora ela se prepara para uma etapa nova de sua vida. Katarina é a filha mais velha do orfanato "Egipat House" da ordem Irmãs Servas do Menino Jesus. Seus pais eram refugiados durante a guerra na Bósnia e não tinham nenhuma condição de cuidar dos filhos. A solução provisória foi deixar Katarina e seu irmão mais velho, Stipo, com a avó. "A senhora estava muito sobrecarregada com a criação das duas crianças," irmã Admirata recorda, "e por isso as trouxe para cá." Katarina tinha dois anos de idade, quando foi morar com as freiras e agora, com dezenove anos, se prepara para deixar o orfanato, que se tornou a sua casa. "Fico um pouco nervosa quando penso como será a vida lá fora", diz ela. Irmã Admirata não vacila ao afirmar que "Katarina está bem preparada para o mundo adulto."

Publicado em Projetos

A Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (ACN) aprovou mais uma série projetos para os próximos meses que dão continuidade ao auxílio às famílias mais carentes nas diversas cidades da Síria. Um foco especial desta ajuda é Alepo, que está atualmente na linha de frente da batalha entre exército do governo e grupos rebeldes, que ainda controlam o fornecimento de água e eletricidade da cidade. Ao mesmo tempo a ACN prometeu renovar o apoio às famílias dos refugiados internos da Síria, em cidades como Damasco e Tartus.

Publicado em Projetos

Padre Sebastiano D'Ambra parece cansado ao responder o telefonema da Ajuda à Igreja que Sofre (ACN). São três da tarde nas Filipinas. "Eu estava apenas atualizando a página do Silsilah", ele explica, enquanto desliga o computador. O missionário siciliano vive há quase 40 anos neste país do sudeste da Ásia trabalhando para o diálogo e paz entre cristãos e muçulmanos. Mais da metade da sua vida.

Publicado em Notícias

Mariana May tem 82 anos, é viúva e vive sozinha. Os seus cinco filhos raramente vêm vê-la. “Sempre que me sinto muito só, vem um desses rapazes que dizem que são mensageiros do Evangelho. Mas eu digo que são anjos porque me lembro que Deus me ama e que nunca estou só. Me trazem alegria e consolação. E feijão, arroz, óleo, milho, açúcar e sal — tudo o que eu preciso para viver”.

Publicado em Projetos
Sexta, 20 Maio 2016 12:56

Senegal: a graça chega pela fé

Enquanto que o número de peregrinos tem crescido, o número de graças alcançadas também cresce. Esta é a boa notícia. A má, é que eles ainda não tem um lugar para expressar a fé e vivenciar a alegria de se reunir em comunidade.

Publicado em Projetos
Página 1 de 4