Cristina, a menina cristã iraquiana de três anos sequestrada em Qaraqosh quando a região foi tomada pelos terroristas, foi recentemente libertada e devolvida à família, quase três anos depois.

Publicado em Notícias

Os cristãos de Erbil provavelmente não conseguirão retornar aos seus povoados na planície de Nínive até o verão de 2017 (do hemisfério norte). Embora as operações militares tenham protegido amplamente a área, atiradores de tocaia e minas terrestres ainda permanecem ali. Desse modo, até que Mossul não seja definitivamente liberada, não é seguro o bastante para que os cristãos retornem. Outra condição fundamental para as famílias é a reconstrução dos povoados, sobretudo no rigoroso inverno, como sinalizou o Arcebispo de Erbil, Dom Bashar Warda.

Publicado em Notícias
Sexta, 19 Maio 2017 14:31

Início da reconstrução em Nínive

Em três aldeias da Planície de Nínive, com auxílio da ACN – Ajuda à Igreja que Sofre, foram iniciados os trabalhos de reconstrução das primeiras 100 das cerca de 13 mil casas destruídas pelo grupo autodenominado Estado Islâmico (EI) no Iraque. Na no dio 8 de maio, pelas igrejas das três aldeias cristãs de Bartella, Karamless e Qaraqosh, as oliveiras foram entregues aos proprietários das casas para plantá-las nos seus terrenos. Esse gesto também significou uma mensagem para essas famílias: reponham suas raízes onde vocês nasceram, vivam e tragam frutos de paz e reconciliação.

Publicado em Notícias

A ACN – Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre – está trabalhando contra o tempo, juntamente com o Comitê de Reconstrução de Nínive (NRC) para reparar e reconstruir o maior número possível de casas, para que as famílias católicas siríacas possam retornar a tempo para o início do ano letivo. Pelo menos 600 famílias já retornaram para Qaraqosh, Iraque. Padre Georges Jahola, responsável pela equipe católica siríaca do NRC, prevê com confiança: "Em 10 anos, a cidade estará repovoada como e antes do EI” (referindo-se à ocupação do grupo autodenominado Estado Islâmico).

Publicado em Notícias

Os líderes da Igreja no norte do Iraque alertaram que a crise desencadeada pelo referendo a respeito da independência do Curdistão, realizado na segunda 25/09, poderia pôr em perigo a presença cristã na região.

Publicado em Notícias
Sexta, 18 Novembro 2016 14:50

“Nós mataremos todos vocês”

Várias fotos enviadas pelo Padre Stephan Rasche – contato de projeto da Arquidiocese Católica Caldeia de Erbil, auxiliado pela ACN (Ajuda à Igreja que Sofre) – documentam a presença de extremistas europeus entre os combatentes do grupo autodenominado Estado Islâmico (EI). As fotografias, tiradas em Batnaya, pequena cidade da Planície de Nínive, a 15km de Mossul, mostram um grafite escrito em alemão. Segundo o Pe. Steven, sacerdote que atuava na região em agosto de 2014, 850 famílias cristãs viviam ali quando a região foi dominada pelos terroristas.

Publicado em Notícias
Quarta, 17 Agosto 2016 08:35

A força do povo iraquiano

Declarações do Padre Andrzej Halemba, coordenador dos projetos da ACN no Oriente Médio, sobre a situação dos cristãos no Iraque dois anos após a sua fuga do grupo Estado Islâmico.

Publicado em Notícias

A ACN – Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre – e o Comitê de Reconstrução de Nínive acabou de reformar as primeiras 17 casas de Bartella (Iraque) uma aldeia cristã da Planície de Nínive. As famílias que voltaram para casa estão dizendo: "Nossa vida e nossa história estão aqui. É aqui que queremos viver".

Publicado em Notícias

Agora que Mossul foi liberada, poderão os cristãos retornar em breve para as suas casas? Segundo Dom Petros Mouche, arcebispo católico siríaco da segunda maior cidade do Iraque, ainda é muito cedo para isso, mas ele enfatizou a importância de aprender com os acontecimentos passados e da restruturação da paz.

Publicado em Notícias

“Eu realmente queria voltar à minha cidade natal, Baghdeda (Qaraqosh)”, diz um sorridente Majid Shaba (45 anos), que dirige um fast-food em Erbil. “Quando o Exército Islâmico invadiu Baghdeda, eu tive que deixar a cidade onde eu comandava o restaurante Chefcity. Eu não deixei a minha cidade por vontade própria. Meu novo restaurante em Erbil vai razoavelmente bem, mas a vida em Erbil não se compara à vida em Qaraqosh: não é a mesma coisa. Por isso quero retornar à Planície de Nínive: eu nasci lá, eu quero viver e morrer lá. Baghdeda (Qaraqosh) é a minha cidade.

Publicado em Notícias
Página 1 de 3