Rebecca ficou com os terroristas por dois anos. No dia 5 de setembro ela retornou para Maiduguri, Nigéria, de volta para o marido e com um filho de um terrorista do Boko Haram.

Publicado em Notícias

14 membros da ACN – Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre, incluindo diretores e membros do departamento de comunicação de diversos escritórios nacionais, viajaram em março para os estados de Borno, Jos e Kaduna, no norte da Nigéria em busca de informações sobre a situação dos cristãos na região e também em solidariedade a eles, em razão das tensões e violência dessa parte do país de maioria muçulmana.

Publicado em Notícias
Terça, 24 Janeiro 2017 14:09

Perseguição aos cristãos na Nigéria

Entre 2006 e 2014, mais de 12 mil cristãos foram mortos e 2 mil igrejas destruídas por grupos terroristas islâmicos na Nigéria. Estes são os números citados por Dom Joseph D. Bagobiri, bispo da diocese de Kafanchan, no Estado de Kaduna, no norte do país, ao visitar o escritório italiano da ACN (Ajuda à Igreja que Sofre) em Roma. Além disso, o Boko Haram é responsável pelo fato da Nigéria ocupar o 3º lugar do Índice Global de Terrorismo de 2016¹. Todavia, como Dom Joseph apontou, Boko Haram não é o único grupo que está espalhando o terror no país.

Publicado em Notícias

As pessoas em Maroua-Mokolo estão com medo. Não foram poucas as vezes que as dioceses localizadas na fronteira com a Nigéria foram vítimas de ataques do Boko Haram. Enquanto o bispo Bruno Ateba Edo celebrava a missa embaixo de uma árvore, os fiéis frequentemente apertavam as mãos numa forma de corrente humana. Antes da missa, voluntários revistavam os participantes do culto procurando por armas e explosivos. É proibido carregar grandes bolsas de mão.

Publicado em Notícias