14 membros da ACN – Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre, incluindo diretores e membros do departamento de comunicação de diversos escritórios nacionais, viajaram em março para os estados de Borno, Jos e Kaduna, no norte da Nigéria em busca de informações sobre a situação dos cristãos na região e também em solidariedade a eles, em razão das tensões e violência dessa parte do país de maioria muçulmana.

Publicado em Notícias

Dia após dia, o pequeno Jean-Thierry fazia sorvete a partir de vinte litros de suco de limão para vender na rua. Ele nem mesmo tomava um pouquinho, não importava o quão seca estava a sua garganta por causa do calor e da poeira. Ele estava fazendo isso para ajudar seus pais a ganhar a vida, porque a família era pobre. Mas em seu coração, o menino tinha um grande sonho: ele queria ser como Jesus! E para conseguir isso, ele queria se tornar um sacerdote.

Publicado em Deus quer falar
Sexta, 26 Maio 2017 11:45

Pastores de um sofrido rebanho

Um centro para os cuidados, recuperação da saúde e formação contínua de sacerdotes na Arquidiocese de Cartum, Sudão.

Publicado em Projetos

Ouvimos falar deles nas notícias, em reportagens sobre barcos que afundaram no Mar Mediterrâneo. Eles vieram de um país onde não havia guerra, e ainda é considerado um dos piores países para nascer e viver. Muitos se arriscam na tentativa de abandonar o país. E também para muitos, ele são apenas números – um grande número de anônimos – que não despertam grandes emoções.

Publicado em Projetos

Os capuchinhos têm uma forte presença na Etiópia. Dos 90 ou mais que estão trabalhando ativamente na pastoral, muitos estão servindo em áreas remotas e negligenciadas, onde praticamente não há mais ninguém para ajudar o povo além deles.

Publicado em Projetos

Rebecca ficou com os terroristas por dois anos. No dia 5 de setembro ela retornou para Maiduguri, Nigéria, de volta para o marido e com um filho de um terrorista do Boko Haram.

Publicado em Notícias

Dom Juan José Aguirre, missionário espanhol e bispo de Bangassou, República Centro-Africana, em declarações feitas à ACN – Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre – na Espanha, denunciou o aumento da violência na sua cidade contra a população muçulmana por parte do “Anti-balaka”, grupo guerrilheiro armado de maioria animista e clara tendência anti-muçulmana.

Publicado em Notícias
Quarta, 10 Maio 2017 13:44

A presença da Igreja fortalece o povo

A recém-criada paróquia de Gbunzunzu, diocese de Wamba, na República Democrática do Congo, está situada em uma área de mineração de ouro, onde muitas pessoas tentam ganhar a vida cavando para descobrir ouro. As minas fazem um pequeno número de pessoas muito ricas, mas para todo o resto elas significam exploração sem fim, pobreza, saúde arruinada e até mesmo uma morte precoce. Os trabalhadores arriscam suas vidas trabalhando em condições terríveis, expostas a materiais cancerígenos e radioativos e vivendo apertadas em barracas lotadas, separadas de suas famílias e longe de suas aldeias. Muitas vezes suas estruturas familiares tradicionais são destruídas como resultado do contexto em que vivem.

Publicado em Projetos
Terça, 24 Janeiro 2017 14:09

Perseguição aos cristãos na Nigéria

Entre 2006 e 2014, mais de 12 mil cristãos foram mortos e 2 mil igrejas destruídas por grupos terroristas islâmicos na Nigéria. Estes são os números citados por Dom Joseph D. Bagobiri, bispo da diocese de Kafanchan, no Estado de Kaduna, no norte do país, ao visitar o escritório italiano da ACN (Ajuda à Igreja que Sofre) em Roma. Além disso, o Boko Haram é responsável pelo fato da Nigéria ocupar o 3º lugar do Índice Global de Terrorismo de 2016¹. Todavia, como Dom Joseph apontou, Boko Haram não é o único grupo que está espalhando o terror no país.

Publicado em Notícias

As pessoas em Maroua-Mokolo estão com medo. Não foram poucas as vezes que as dioceses localizadas na fronteira com a Nigéria foram vítimas de ataques do Boko Haram. Enquanto o bispo Bruno Ateba Edo celebrava a missa embaixo de uma árvore, os fiéis frequentemente apertavam as mãos numa forma de corrente humana. Antes da missa, voluntários revistavam os participantes do culto procurando por armas e explosivos. É proibido carregar grandes bolsas de mão.

Publicado em Notícias
Página 1 de 4