Quinta, 06 Julho 2017 14:48

Um santuário que une cristãos e muçulmanos

Escrito por
Avalie este item
(2 votos)
Santuário Nossa Senhora do Líbano em Harissa. Santuário Nossa Senhora do Líbano em Harissa.

Você sabe de onde foi tirado o trecho: “Ó Maria! Deus te escolheu sobre todas as mulheres do mundo”?

Certamente a dúvida estará em descobrir em qual dos Evangelhos. Mas essa citação não foi retirada da Bíblia e sim do Alcorão. Muitas pessoas não sabem, mas os muçulmanos têm um especial carinho pela mãe de Jesus. Tão importante é Maria para eles que uma sura (capítulo) do livro sagrado do Islã traz seu nome em árabe. Maryam é a única das 114 suras com nome de uma mulher. Além disso, a Virgem é mais citada que qualquer membro da família de Maomé, 34 vezes mais precisamente.

Esse carinho leva muitos muçulmanos ao Santuário Nossa Senhora do Líbano em Harissa. Naquele lugar, sob os cuidados de Maria, o Cristianismo e o Islamismo convivem harmoniosamente, sem separação ou ameaça. Piedosos, os seguidores das duas maiores religiões do mundo olham com afeto e ternura a imagem da “bendita entre todas as mulheres” com seus mais de 8 metros de altura e 5 de diâmetro, pesando cerca de 15 toneladas.

A aproximação entre as duas crenças também se dá pelo fato do Parlamento Libanês ter criado no dia 25 de março, dia na Anunciação do anjo à Maria, uma festa nacional para cristãos e muçulmanos. Maria é um sinal de esperança que revela que o que gera comunhão é maior do que o que causa divisão. Rezemos para que o mistério da encarnação de Cristo revelado na Anunciação, ou seja, quando as duas naturezas, divina e humana, se encontram numa mesma pessoa, inspire a todos para também conciliarem suas diferenças e viverem em Paz sob as graças da Santíssima Virgem.

Lido 3453 vezes Última modificação em Sexta, 07 Julho 2017 17:23

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.