Segunda, 10 Abril 2017 15:24

Dois atentados terroristas aos coptas do Egito

Escrito por
Avalie este item
(2 votos)

Dois atentados terroristas no Domingo de Ramos provocaram ao menos quarenta e quatro mortos e mais de uma centena de feridos entre a comunidade cristã copta do Egito.

Os atentados, já reivindicados pelo auto-proclamado “Estado Islâmico”, ocorreram durante as celebrações religiosas do Domingo de Ramos nas cidades de Tanta e de Alexandria. O primeiro ataque aconteceu na Igreja de São Jorge, em Tanta, cidade a cerca de 100 quilômetros da capital, Cairo. A explosão provocou pelo menos 25 mortos. Horas mais tarde, um homem-bomba explodiu na Catedral de São Marcos, na cidade de Alexandria, matando 11 pessoas e ferindo mais de 20. Este atentado ocorreu justamente quando o líder dos cristãos coptas, o Papa Tawadros II, se encontrava no templo embora tenha escapado ileso.

Todos estes ataques foram prontamente condenados pela comunidade internacional. O Papa Francisco enviu condolências aos cristãos deste país ainda quando apenas o primeiro atentado na igreja de São Jorge, em Tanta, havia ocorrido: “Ao meu caro irmão, sua santidade o Papa Tawadros II, à Igreja Copta, e a toda a querida nação egípcia envio as minhas sinceras condolências. Rezo pelos mortos e feridos, estou próximo dos familiares e de toda a comunidade”, declarou Francisco no final da Missa a que presidiu na Praça de São Pedro.

“Que o Senhor converta o coração que semeiam terror, violência e morte, e também o coração dos que fazem e traficam as armas”, disse ainda o Santo Padre que ainda este mês tem viagem marcada ao Egito, nos próximos dias 28 e 29 de Abril. Além de Francisco, houve mais vozes que se ergueram em condenação a estes atos bárbaros. Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente de Portugal, enviou uma mensagem de condolências manifestando a solidariedade do povo português e condenando todas as manifestações de intolerância religiosa. O presidente francês, François Hollande, manifestou a sua solidariedade após o duplo atentado. Também o presidente brasileiro, Michel Temer, publicou ainda no domingo no Twitter uma mensagem de repúdio contra os atentados: “Recebi com profunda tristeza a notícia de atentado contra igrejas cristãs coptas no Egito, no Domingo de Ramos. Repudiamos toda forma de intolerância religiosa e de extremismos violento. Nossa solidariedade às vítimas e seus familiares”, escreveu Temer na rede social.

Estes atentados contra os cristãos coptas são demonstrativos de como tem aumentado a violência extremista contra esta comunidade, especialmente desde 2013, quando os militares derrubaram o presidente eleito. Desde então, os partidários de Mohammed Morsi, líder da Irmandade Muçulmana, culparam os cristãos, os acusando de apoiarem o golpe de estado. Em Dezembro do ano passado, 25 pessoas morreram quando uma bomba explodiu na catedral copta no Cairo durante uma celebração religiosa, e em Fevereiro militantes extremistas anunciaram que se iriam realizar mais ataques contra os coptas, que representam cerca de 10% da população do Egito.

Lido 640 vezes Última modificação em Segunda, 10 Abril 2017 15:46

1 Comentário

  • Link do comentário Franz von Fürstenberg Segunda, 10 Abril 2017 16:49 postado por Franz von Fürstenberg

    Muito triste e revoltante. É difícil manter a compostura perante este tipo de agressão e lembrar que se deve amar aos nossos inimigos.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.