Terça, 07 Fevereiro 2017 12:12

Um "Plano Marshall" para Nínive

"A esperança está voltando para a Planície de Nínive", relata o especialista em Oriente Médio de uma instituição de caridade católica após retornar de uma missão de averiguação em aldeias cristãs iraquianas libertadas em novembro do grupo autodenominado Estado Islâmico (EI). O padre Andrzej Halemba, diretor de projetos do Oriente Médio da ACN (Ajuda à Igreja que Sofre), afirmou que "apesar das muitas questões urgentes que precisam ser esclarecidas, as pessoas estão dispostas a voltar para suas aldeias". Quando perguntado sobre a natureza dessas "questões urgentes", o Pe. Halemba refere-se à apropriação ilegal das casas abandonadas, à investigação do suposto uso de armas químicas na destruição de casas cristãs e, para as famílias cristãs que desejam ir para casa, ao medo da violência por parte dos militantes e fundamentalistas que não desejam que os cristãos retornem.

Publicado em Notícias

Dom Emil Shimoun Nona era o arcebispo católico caldeu de Mossul (Iraque) quando o grupo autodenominado Estado Islâmico (EI) invadiu a cidade em 2014, forçando os cristãos a fugirem. O arcebispo encontrou abrigo junto com seu rebanho em Telkef e em outras aldeias cristãs na Planície de Nínive. Este refúgio foi de curta duração: durante a noite de 6 de agosto, com um aviso de apenas 30 minutos de antecedência, as tropas do exército curdo recuaram, deixando mais de 120 mil cristãos no caminho de avanço do EI. A noite do êxodo, a fuga para Erbil e para qualquer outro lugar se tornou o "Gólgota" do século XXI para dezenas de milhares de cristãos.

Publicado em Notícias
Segunda, 10 Julho 2017 14:07

Seis meses de uma tensa paz em Alepo

As tropas aliadas do presidente Bashar Al Assad, finalmente, assumiram o controle da cidade de Alepo, no final de dezembro de 2016. Isso ocorreu apenas seis meses depois de ter cessado o bombardeio da grande cidade no norte da Síria, a maior do país. Era um polo industrial que tinha mais de 2 milhões de habitantes. "Já não há bombas caindo e temos segurança nas ruas", disse D. Antoine Audo, bispo católico caldeu de Alepo e presidente da Cáritas Síria para a delegação da ACN - Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre - que está visitando os projetos na cidade. "Mas a situação não vai mudar muito, infelizmente. A guerra vai continuar, a Síria parece estar dividida como aconteceu com o Iraque".

Publicado em Notícias
Segunda, 07 Agosto 2017 10:25

Alepo: Nem após a morte se encontra a paz

A ACN – Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre – concordou em apoiar a reconstrução do cemitério ortodoxo grego e a transferência dos restos mortais de cristãos ortodoxos e católicos que morreram durante a guerra, entre abril de 2013 e dezembro de 2016, para o cemitério cristão de Jabal Al-Saydé, em Alepo, na Síria.

Publicado em Projetos

Uma generosa doação, feita pelos benfeitores da ACN, foi enviada para ajudar as vítimas do terrível ataque suicida à Igreja de São João em Youhanabad, em março de 2015, no qual 20 pessoas morreram e mais 80 ficaram feridas. As famílias são todas pobres, muitas perderam seu sustento principal ou agora têm que pagar por tratamento médico caro. Sua ajuda permitiu a compra de medicamentos, alimentos e outras necessidades e, assim, facilitou algumas das necessidades práticas mais imediatas.

Publicado em Projetos
Quarta, 14 Junho 2017 13:10

Padres construtores de Nínive

às vezes acontece de padres terem que improvisar outros papéis, como o de pais, conselheiros, professores... e, às vezes, instrutores técnicos. No Iraque, onde o grupo autodenominado Estado Islâmico (EI) danificou, ou mesmo destruiu, quase 13 mil casas de famílias cristãs na Planície de Nínive, os padres precisaram assumir o papel de engenheiros ou de mestres de obras, a fim de contribuírem com o possível retorno dos fiéis para suas cidades e aldeias de origem. Padre Georges Jahola, da Igreja Católica Síria, e Padre Salar Boudagh da Igreja Católica Caldeia são os responsáveis pelas atividades de reconstrução em algumas aldeias cristãs da Planície de Nínive.

Publicado em Notícias
Sexta, 19 Maio 2017 15:40

Funeral de mais 5 mártires sírios

No dia 25 de abril, em Damasco, o Patriarca greco-melquita Gregório III Laham, de Antioquia, finalmente celebrou a Missa de Exéquias para cinco cristãos sírios que haviam sido sequestrados em 2013 por rebeldes islâmicos extremistas na cidade de Maaloula. Após a Missa, seus corpos foram finalmente transladados para serem enterrados nessa cidade de maioria cristã de onde eram originários.

Publicado em Notícias

A ACN – Ajuda à Igreja que Sofre – está apoiando um projeto para a reconstrução de um centro poliesportivo para a comunidade cristã armênia de Alepo.

Publicado em Projetos
Terça, 20 Agosto 2013 13:31

Assim são os ataques à igrejas no Egito

A violência anti-cristã que ocorre no Egito não tem precedentes. Na última semana, cerca de 58 igrejas foram atacadas e queimadas por extremistas islâmicos, de acordo com a agência de notícias Fides. Outras fontes eclesiais elevam este número para 80 igrejas e instituições cristãs atacadas nos últimos dias. A fundação pontifica Ajuda à Igreja que Sofre teve acesso a várias imagens que atestam estas graves violações por todo o país, mas especialmente na área de Beni Suif, Assiut e Alto Egito.

Publicado em Notícias
Sexta, 10 Março 2017 12:11

Síria: uma quaresma de lágrimas

Marcando o início da Quaresma de 2017 com uma carta pastoral compartilhada à ACN – Ajuda à Igreja que Sofre, o líder da Igreja Maronita em Damasco, o Arcebispo Samir Nassar, descreveu a situação na Síria em termos de um “apocalipse... um grande deserto de ruínas, edifícios pulverizados, casas queimadas, bairros transformados em cidades fantasmas, aldeias arrasadas no chão".

Publicado em Notícias
Página 1 de 4