Quarta, 06 Dezembro 2017 16:21

Livro para fortalecer a devoção mariana do povo etíope

Escrito por
Avalie este item
(1 Voto)
Procissão na Diocese de Harar-Lat, na Etiópia Procissão na Diocese de Harar-Lat, na Etiópia

Etiópia é um antigo país cristão. "Veja, aqui está a água! O que me impede de ser batizado?" Diz, então, o etíope a Filipe nos Atos dos Apóstolos (At 8, 36). Essa decisão espontânea, poucos anos depois da morte de Jesus, marca o início do cristianismo na África, e a Etiópia é o primeiro país da África subsaariana, no qual o cristianismo possui raízes permanentes.

Quase 45% dos etíopes pertencem à Igreja Ortodoxa Tewahedo etíope. A Igreja Católica só se estabeleceu no país no século XIX, e hoje os católicos ainda formam apenas uma pequena minoria, embora muito ativa.

A Virgem Maria é muito venerada na Etiópia, tanto por ortodoxos como por cristãos católicos. Na verdade, existem 33 festas marianas no ano da Igreja no país! Tradicionalmente, é atribuída grande importância à "Aliança da Misericórdia", também conhecida como "A Aliança da Senhora Maria". Isso se relaciona com um acordo, propagado pela crença popular, que foi feito entre Maria e Jesus, segundo o qual Maria pede a seu Filho que todo indivíduo que em sua vida realizou pelo menos uma boa ação em seu nome pode ser poupado do inferno - por exemplo, alguém que para ela fez o bem ao dar para uma pessoa sedenta um gole de água. Essa devoção da "Aliança da Misericórdia" é um tema extremamente popular dos ícones etíopes, em que Maria e Jesus são retratados lado a lado, de mãos dadas. Na verdade, as imagens da Virgem Maria de todos os tipos são extremamente comuns, sobretudo a imagem de Nossa Senhora com o Menino Jesus. Entretanto, outras cenas também são retratadas, como a Anunciação, a Visitação, a Natividade e a Fuga para o Egito. No entanto, entre os cristãos católicos na Etiópia, muitas outras imagens ocidentais de Maria tornaram-se populares e igualmente reverenciadas. Há muito interesse em saber mais sobre tais santuários marianos internacionais como Lourdes, Fátima e muitos outros além disso.

O padre capuchino etíope Antonios Alberto escreveu uma série de livros sobre uma variedade de temas acadêmicos. Agora ele escreveu um livro sobre a devoção à Santíssima Virgem Maria, descrevendo a grande importância da Mãe de Deus para a Igreja. Em seu livro, ele descreve a história da devoção mariana, explica os dogmas marianos da Igreja Católica e descreve em detalhes a história dos principais santuários marianos em todo o mundo. O livro tem 200 páginas e está escrito em duas línguas: o amárico, a língua principal falada na Etiópia e o inglês. Até hoje, não havia nenhum livro dessa natuzera disponível para a Igreja na Etiópia. Desse modo, essa publicação singular ajudará a aprofundar e fortalecer o conhecimento e a devoção à Mãe de Deus entre sacerdotes, religiosos, catequistas e os fiéis católicos em geral. Também é potencialmente uma importante contribuição para o trabalho do ecumenismo, pois este livro pode ser bem interessante para os cristãos ortodoxos, que também têm uma profunda devoção a Nossa Senhora.

A ACN apoia a publicação e impressão deste livro.

Lido 535 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.