Segunda, 09 Outubro 2017 10:14

Religiosas do Sri Lanka querem atender a mais crianças

Escrito por
Avalie este item
(1 Voto)

As Irmãs do Carmelo Apostólico estão presentes no Sri Lanka desde 1959. A congregação foi fundada na Índia em 1868, com a missão de fornecer para mulheres jovens uma educação escolástica, somada à intenção de colocar Cristo no centro de suas vidas. A congregação está agora espalhada pela Índia e no Sri Lanka, com cerca de 130 conventos na Índia e 37 no Sri Lanka.

O convento em Karaveddy, na parte norte do Sri Lanka, existe desde 1959. Naquela época, as irmãs assumiram uma casa construída algumas décadas antes pelos missionários europeus. Entre outras coisas, elas também estabeleceram um orfanato ali.

Durante as quase três décadas da sangrenta guerra civil no país, de 1983 a 2009, as irmãs sofreram junto com tantos outros entre a população, que pessoalmente receberam as cicatrizes dos constantes conflitos violentos entre os rebeldes tâmil e as forças do governo do Sri Lanka. Elas foram inclusive forçadas a fugirem de seu convento por alguns anos e quando finalmente conseguiram retornar, em 2009, descobriram que o edifício original tinha sido completamente arruinado pela chuva e vazamento de água. O que restava do edifício tinha que ser demolido, e as irmãs tiveram que encontrar uma casa temporária em um imóvel alugado, onde vivem até hoje. No entanto, elas imediatamente retomaram às suas atividades apostólicas, dando instrução catequética, liderando grupos de oração, preparando crianças para a sua primeira Comunhão e, acima de tudo, trabalhando com as crianças mais pobres e aqueles que ainda sofrem com as consequências da guerra. Elas realizam todas estas atividades em condições improvisadas em sua atual habitação temporária, pois o espaço é muito limitado.

Pouco a pouco, as pessoas que foram expulsas pela guerra estão agora voltando para as suas cidades e aldeias, e o número de pessoas em necessidade está crescendo consequentemente. As irmãs adorariam poder ajudar ainda mais crianças, sobretudo todas as meninas que sofreram com a guerra, mas não podem devido às suas restritas condições materiais. Portanto, há uma necessidade urgente de reconstruir seu convento. Entretanto, é fato que elas não podem esperar ajuda financeira das pessoas locais que são desesperadamente pobres. E assim elas confiaram esta necessidade à ACN - Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre , escrevendo: "Esperamos e rezamos para que o Senhor inspire ainda mais pessoas para nos ajudar a concluir este edifício urgentemente necessário". A ACN se comprometeu com o projeto.

Lido 95 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.