Quinta, 28 Setembro 2017 17:07

Novos padres para a República Tcheca

Escrito por
Avalie este item
(1 Voto)

"Nós não nos inclinamos a nenhum regime que não se curve a Deus". Em 1951, apenas algumas horas depois de pronunciar essas palavras aos fiéis católicos na Catedral de São Vito de Praga, República Tcheca, o Arcebispo Josef Beran foi sequestrado pela polícia secreta e ficou preso pelos 16 anos seguintes. Milhares de sacerdotes e religiosos, onde era então a Tchecoslováquia, compartilharam de destino semelhante e sofreram nas prisões e campos de trabalho.

O prédio onde estava instalado o seminário arquidiocesano em Praga foi transformado em um centro para um jornal de propaganda comunista. Durante muitos longos anos, os vocacionados ao sacerdócio não podiam avançar em seus chamados e não tinham permissão para estudar. Mais tarde conseguiram se preparar para o sacerdócio em igrejas subterrâneas. Muitos foram secretamente ordenados, muitas vezes em países vizinhos. A formação oficial dos sacerdotes foi controlada pelo Serviço Secreto. Era negado o exercício sacerdotal daqueles padres não aceitos pelo Estado. Estes, muitas vezes, eram forçados a trabalhar em fábricas ou como limpadores de janelas para se sustentarem.

Em 1990, após o colapso do governo comunista, o seminário arquidiocesano em Praga pôde abrir suas portas novamente. É aqui que os futuros sacerdotes de hoje estão sendo formados para trabalharem pastoralmente na República Tcheca, ainda muito ateísta. Esse é um dos dois únicos seminários no país. Atualmente, há ali 23 jovens, de cinco dioceses diferentes, em formação para o sacerdócio.

Eles enfrentarão uma tarefa difícil após a ordenação, pois com 34% da população afirmando não ter fé e com outros 44% se recusando a fornecer detalhes sobre sua afiliação religiosa, a República Tcheca é um dos países mais ateus da Europa. Apenas 10,4% da população são católicos, enquanto outros 11% pertencem a outras denominações cristãs. No entanto, há paróquias vivas com famílias jovens, com pessoas buscando realmente o caminho da fé. Por isso, existe uma necessidade urgente de novos sacerdotes.

A ACN contribui com a formação desses futuros padres em Praga. A continuação da fé católica no país depende também deles.

Lido 966 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.